full screen background image

Oposição vai ao STF para votar denúncia da PGR e não relatório da CCJ

A oposição entrou com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para que o Plenário da Câmara vote o pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) para instaurar processo por crime de corrupção passiva contra o presidente da República, Michel Temer, e não o relatório da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania contrário ao pedido. A informação foi dada em Plenário pelo líder do Psol, Ivan Valente, segundo a Agência Câmara.

Os deputados contrários a Temer também pedem que seja dada possibilidade de manifestação oral ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, No mandado de segurança, segundo informações do portal G1, os parlamentares Glauber Braga (PSOL-RJ), Alessandro Molon (Rede-RJ), Carlos Zarattini (PT-SP) e Alice Portugal (PCdoB-BA) pedem urgência na concessão de liminar. A ministra Rosa Weber foi designada relatora do pedido.

Seja o primeiro a comentar.

Comentários




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *