full screen background image

Bombeiros confirmam sétima morte em desabamento em Fortaleza

O Corpo de Bombeiros do Ceará confirmou hoje (18) a sétima morte da queda do prédio residencial que desabou em Fortaleza. Trata-se de Vicente de Paulo Menezes, de 86 anos. Seu corpo foi retirado nesta sexta-feira e, só após identificado, a imprensa foi informada. A confirmação foi trazida pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Ceará, coronel Luís Eduardo Soares de Holanda.

O Edifício Andrea desabou na manhã de terça-feira (15), por volta das 10h30. Localizado no cruzamento da Rua Tibúrcio Cavalcante com Rua Tomás Acioli, no Bairro Dionísio Torres, as informações são de que o imóvel vinha passando por obras. De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, duas pessoas ainda estão sendo procuradas nos escombros.

“São duas as vítimas que a gente procura. Desde o início da operação, a gente trabalha por vítimas reclamadas. Continua o mesmo poder operacional, o mesmo número de bombeiros, todos os equipamentos, todo o apoio da comunidade, do governo do estado e da prefeitura”, disse Holanda em entrevista coletiva no local do acidente.

Segundo o comandante, os cães farejadores são utilizados e percorrem o que ele chamou de “pontos quentes”, locais onde há maior probabilidade de haver vítimas. Os bombeiros trabalham com dois “pontos quentes” e esperam resgatar as vítimas restantes ainda com vida, apesar da grande quantidade de dias já passados. “O tempo não é mais favorável, quanto mais o tempo passa é óbvio que a chance de encontrar sobreviventes vai diminuindo, mas isso não tira a nossa esperança de ter sobreviventes”.

Além de Vicente de Paulo, também morreram na tragédia Rosane Marques de Menezes, de 56 anos; Frederick Santana dos Santos, de 30 anos; Izaura Marques Menezes, de 81 anos; Antônio Gildásio Holanda Silveira, de 60 anos; Nayara Pinho Silveira, 31 anos, e Maria da Penha Bezerril Cavalcante, de 81 anos.

Fonte: Agencia Brasil

Pesquisadores encontram possível origem de óleo

Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro conseguiu mapear de forma preliminar a área de onde partiu o óleo que contaminou mais de 150 praias do nordeste brasileiro. Manchas apareceram em manguezais na cidade de Imbassaí, na Bahia.

Fonte: MSN

Ônibus tomba na BR-381 e mata pelo menos seis pessoas

Resultado de imagem para Ônibus tomba na BR-381 e mata pelo menos seis pessoas

Pelo menos seis pessoas morreram em um grave acidente na manhã deste domingo (12), na BR-381, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com informações da Autopista Fernão Dias, um ônibus de turismo, que seguia da Bahia para São Paulo, tombou na rodovia. Ainda segundo a Autopista, o veículo seguia sentido São Paulo, quando na altura no quilômetro 525, na Serra de Igarapé, perdeu o controle em uma curva e tombou. Até o momento, o Corpo de Bombeiros confirmou seis mortes, sendo cinco adultos e um bebê de nove meses. A corporação informou que pelo menos 11 feridos foram conduzidos ao hospital.

Sobe para sete o número de mortos em acidente de ônibus em Teófilo Otoni

De acordo com o Corpo de Bombeiros, veículo foi levantado e um corpo foi resgatado. No coletivo viajavam 18 pessoas e 11 feridos, incluindo o motorista, foram levados para unidades de saúde da região. Três mulheres estão em estado grave. Subiu para sete o número de mortos na queda de um ônibus da Viação Itapemirim numa ribanceira na BR-418, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, no fim da tarde desta quinta-feira. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o veículo foi levantado e mais um corpo foi resgatado. No coletivo viajavam 18 pessoas, incluindo o motorista. Foram encaminhados a hospitais da região 11 feridos, entre os quais o motorista. De acordo com os primeiros levantamentos, o acidente foi na altura do povoado de Homero Barbosa, próximo ao Distrito de Pedro Versiani. O veículo passou direto numa curva e caiu na ribanceira, de uma altura de 50 metros. Testemunhas disseram que o ônibus capotou por quatro vezes até chegar ao fundo do abismo.
Os bombeiros informaram que não tem ainda a identificação de todos os mortos e feridos. O acidente aconteceu por volta das 16h30. O ônibus saiu de Nanuque, às 13h, na mesma região, com destino a São Paulo. “As causas ainda estão sendo apuradas. Até o momento, sabemos que o veículo saiu da pista e caiu direto na ribanceira”, explicou o tenente-coronel Fábio Marinho, comandante do 19ºBatalhão da PM, responsável pela área.

Entre os mortos, apenas há confirmação do nome do soldado Leonardo Ramos Martins, da 15ª Região. “Ele trabalhava em Carlos Chagas. Ainda não temos a identificação das outras vítimas”, comentou o comandante. A maioria dos feridos foi levada para unidades de saúde de Teófilo Otoni. No Hospital Santa Rosália deram entrada três mulheres, em estado grave. As pacientes foram encaminhadas para o bloco cirúrgico.

Corpo de Bombeiros/Divulgação

A Viação Itapemirim, por meio de nota, lamentou o acidente. “Já estão no local funcionários da empresa dando total apoio aos parentes dos passageiros da linha Nanuque x São Paulo (13h)”, disse. A empresa disponibilizou um telefone exclusivo para os familiares das vítimas que funciona 24h por dia. Viaturas da PM, Corpo de Bombeiros e a perícia da Polícia Civil estão no local para apurar as causas do acidente e prestar socorro às vítimas.

Ônibus de turismo tomba e deixa ao menos 9 mortos em Lima, no Peru

Um ônibus de turismo virou quando descia a colina San Cristóbal, no distrito de Rímac, em Lima, no Peru. Nove pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas no acidente. A “Agência EFE” informou que o veículo da empresa Green Bus rolou por cerca de sete metros quando deixava uma região do centro de Lima. Quatro pessoas foram arremessadas do ônibus, que tem a parte superior descoberta. Três delas foram parar debaixo da carroceria e acabaram morrendo esmagadas, divulgou um porta-voz da Polícia à “RPP Notícias”. Os bombeiros estão trabalhando no resgate. Cerca de 20 pessoas feridas foram levadas a um hospital da região. As vítimas fatais ainda não foram identificadas. Da colina San Cristóbal é possível ter uma vista panorâmica da capital do Peru. A região é bastante turística.

Tombamento de caminhão do Exército deixa um morto e 25 feridos no Piauí

Soldado morre em acidente com caminhão do Exército no Piauí: Pedro Henrique Pimentel não resistiu ao acidente no interior do Piauí© Reprodução/Facebook Pedro Henrique Pimentel não resistiu ao acidente no interior do Piauí

Um militar morreu e ao menos 25 ficaram feridos em um acidente com um caminhão do Exército em Barras, no norte do Piauí, nesse domingo, 9. O veículo tombou e caiu em uma ribanceira às margens da rodovia PI-113, durante viagem que havia iniciado em Teresina e terminaria no município de Batalha.

O soldado Pedro Henrique Pimentel, natural do Piauí, morreu no local do acidente. Familiares confirmaram a identificação dele através de redes sociais. Os feridos receberam primeiro atendimento em Barras e foram encaminhados a hospitais da capital piauiense. O estado de saúde deles não foi informado.

Em nota, o Comando do 2º Batalhão de Engenharia de Construção (2º BEC) afirmou que os militares eram encarregados de uma obra do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) na rodovia BR-222 na região de Batalha. O comboio também era acompanhado por uma ambulância e um veículo do Exército que transportava máquinas.

Em paralelo à investigação da Polícia Civil, a unidade irá instaurar um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as causas do acidente.

Vídeo mostra por dentro a queda de helicóptero que matou noiva

 Um vídeo achado pelo irmão da noiva quatro dias após a queda do helicóptero em que ela estava, mostra o interior da aeronave, no momento da queda. Os quatro ocupantes morreram no um acidente que chocou o país em dezembro de 2016. O vídeo mostra o voo desde o início até a queda. Dá para ver que a noiva, Rosemeire Nascimento da Silva e seu irmão, Silvano Nascimento da Silva, estão claramente tensos. Além da noiva, do comandante, e do seu irmão, estava a fotógrafa Nayla Cristina Neves Lousada, que estava grávida de seis meses.

O material, já está sendo usado na investigação da Polícia Civil e da Aeronáutica. A empresa proprietária do helicóptero informou que não vai se manifestar. Assista!

A câmera era levada pela fotógrafa e foi encontrada quatro dias depois por um irmão da noiva, que procurava pertences pessoais da família que teriam se perdido no local da tragédia. O equipamento foi entregue às autoridades dias depois.

Acidente entre ônibus, carreta e ambulâncias causa mortes e interdita BR101 em Guarapari

Um acidente envolvendo um ônibus de viagem da Viação Águia Branca, uma carreta e duas ambulâncias na altura do KM 343, da BR 101, em Guarapari, interdita os dois sentidos da via nesta quinta-feira (22). A interdição acontece próximo ao trevo do município.  Foram confirmados, até às 9h40, 15 mortos (o número pode aumentar) e 15 vítimas levadas para hospitais com diversos ferimentos.

Quem precisa chegar a Guarapari, a Polícia Rodoviária Federal (PRF-ES) orienta o motorista a seguir pela Rodovia do Sol.

A Eco 101, concessionária que administra a via, informou o tráfego da pista sul foi desviado no km 335, no trevo que dá acesso a Guarapari e o sentido norte registra congestionamento de mais de 4 km.

A ocorrência aconteceu por volta das 06h30, no sentido norte da rodovia. De acordo com informações da PRF a carreta carregada com bloco de pedra, trafegava na pista sentido sul do Estado, quando por motivos desconhecidos invadiu a pista e colidiu frontalmente com um ônibus.  Atrás do ônibus vinham duas ambulâncias, dos municípios de Jerônimo Monteiro e Alfredo Chaves, ruma a Grande Vitória, também colidiram. Após a colisão, o ônibus saiu de pista e pegou fogo. As ambulâncias também saíram da pista. A carreta e a rocha ficaram na via.

Segundo a assessoria da Viação Águia Branca, o ônibus de viagem vinha de São Paulo, em direção à Vitória, com 31 passageiros e um motorista. O veículo saiu às 16h10, de quarta-feira (21). A empresa informou que há sobreviventes e está fazendo o levantamento de feridos, mortos e os nomes dos passageiros.

De acordo com a PRF-ES, no momento do acidente não chovia, mas tinha chovido antes, a pista estava molhada e ainda estava escuro.